Blog

Pepsi, Cristiano Ronaldo e a Suécia: um flop de marketing

Pepsi, Cristiano Ronaldo e a Suécia: um flop de marketing
Pepsi e Cristiano Ronaldo: um flop de marketing digital à escala global
 
A Pepsi Sueca está no epicentro de uma grande crise de comunicação que começou com uma imagem provocatória de Cristiano Ronaldo personalizada num boneco amarrado e deitado numa linha de comboio, onde supostamente seria "atropelado" pelo comboio da Suécia no jogo de futebol disputado, onde Portugal levou a melhor no apuramento para o Mundial do Brasil 2014.
 
A discutível imagem e o seu "bom gosto", bem com o posicionamento localizado da mesma, por oposição ao alcance global da marca, deixou marcas severas e críticas fortíssimas por parte dos adeptos portugueses que rapidamente abriram hostilidades à Pepsi Sueca e aos perfis do Facebook da marca. Além dos comentários, das comunidades criadas anti-Pepsi, a Coca-Cola foi partilhada como sendo claramente superior, com um claro benefício da marca rival que parece ter ganho uns nós de simpatia.
 
Na sequência dos milhares de comentários colocados nos perfis sociais da Pepsi, a marca nada mais teve a fazer do que retirar as imagens - que entretanto se viralizaram um pouco por todo o lado - e pedir desculpa a Cristiano Ronaldo e à Seleção Portuguesa, bem como a todos os fãs e portugueses que se sentiram lesados pela comunicação da marca.
 
Estrategicamente, a tentativa da Pepsi Sueca de incitar um movimento local, geográfico, específico para uma comunidade social em torno da Seleção Sueca e dos suecos, gerou um efeito adverso e oposto devido ao alcance global da marca. Certamente, mais um caso que marca o poder das redes sociais e o poder do Facebook que deve ser gerido com uma visão 360º.

Siga-nos no Facebook ou no Linkedin
Conheça o Portfolio Appylab